quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

O tempo de hoje

Portugal está a ser afectado por um anticiclone, ou seja, está uma alta pressão (A) de origem térmica sobre o continente Europeu; o ar frio torna-se denso e desce; céu limpo, sol e não chove; muito frio sobretudo nas regiões interiores.
Fica aqui um "cheirinho" dos conteúdos que vamos leccionar mais para a frente!

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Sismo de 6.3 atinge segunda cidade da Nova Zelândia

«Um sismo de magnitude 6.3 na escala de Richter fez pelo menos 65 mortos e um número indeterminado de feridos na segunda cidade da Nova Zelândia, Christchurch. O tremor de terra aconteceu ao final da noite de ontem, hora portuguesa. Foi declarado o Estado de emergência e as equipas de salvamento calculam que o número de vítimas venha a aumentar com o decorrer dos trabalhos.
Trata-se do segundo abalo sofrido pelos habitantes de Christchurch em apenas cinco meses, mas já é considerado a maior tragédia natural nos últimos 80 anos.
A indicação do número de vítimas foi avançada pelo próprio primeiro-ministro neo-zelandês. John Key admite que este pode ser “o dia mais negro da história da Nova Zelândia” e aponta para a possibilidade de o número de vítimas vir a subir à medida que se desenrolam os trabalhos de busca em edifícios que colapsaram.

O chefe do governo decretou entretanto o estado de emergência nesta cidade de cerca de 350 mil habitantes.

“É difícil de explicar. Uma cidade que há apenas umas horas era vibrante caiu agora por terra”, declarou John Key a uma televisão local.»

RTP.pt; 22/2/2011

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Hoje comemora-se o dia de SÃO VALENTIM!

Hoje comemora-se o Dia de São Valentim e o desafio que te é proposto é o seguinte:
- escreve uma frase alusiva a este dia;
- a frase deverá conter obrigatóriamente as seguintes palavras: AMOR e TERRA;
- a actividade deverá decorrer durante esta semana.




Estás pronto/a para o desafio? Mostra a tua criatividade!

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Ciclone causa destruição na Austrália mas menor do que se esperava

"O ciclone Yasi, que atingiu ontem a costa Nordeste da Austrália com ventos de 290 quilómetros por hora, destruiu casas, inundou ruas e arrasou culturas agrícolas. Mas o rasto de destruição foi menor do que se temia.

Até esta manhã, não havia registo de vítimas fatais ou feridos. Mas duas pessoas são dadas como desaparecidas.

O ciclone continua o seu caminho pelo interior do estado australiano de Queensland, mas agora com categoria 1 de intensidade. Quando chegou à costa, ontem, estava classificado como um ciclone de categoria 5, a mais elevada na escala que mede e força das tempestades tropicais.

Algumas cidade, como Cairns, resistiram bem à força do vento e à intensidade das chuvas. Noutras, porém, o saldo de danos é elevado. Em Tully, mais de um terço das habitações ficou danificada, segundo a rede australiana de rádio e televisão ABC. Algumas cidades, como Ingham e Cardwell, ficaram isoladas. Com a chuva que ainda está a cair na região, o mesmo poderá acontecer a outras.

As imagens da passagem do ciclone mostram árvores derrubadas, casas sem tecto e ruas alagadas. Cerca de 180.000 pessoas estão sem electricidade. Estações de tratamento de esgotos tiveram de ser temporariamente desactivadas.

Um dos maiores impactos está na agricultura. Vastas plantações de bananas e de cana-de-açúcar foram literalmente arrasadas pela força dos ventos. Uma “zona de guerra” é como Vince Silvestro, um agricultor de Tully, descreveu o cenário. “As colheitas foram completamente destruídas. A campanha está perdida”, disse, citado pela Agência France Presse (AFP). Praticamente toda a banana produzida na Austrália e um terço da cana-de-açúcar vêm da região afectada pelo ciclone Yasi. Espera-se uma subida elevada dos preços.

Apesar do pior já ter passado, a elevada precipitação ainda alimenta o risco de cheias rápidas. O mar igualmente ainda pode causar inundações nas zonas mais baixas.

O ciclone Yasi chegou à costa australiana durante a noite, deixando milhares de cidadãos com o coração suspenso. Mas na manhã seguinte (noite de ontem e madrugada de hoje em Lisboa), a luz do dia e as primeiras notícias relevaram um impacto menor do que se esperava. “Estou aliviada esta manhã, mas saliento que ainda são as primeiras notícias”, disse a governadora de Queensland, Anna Bligh.

Em Dezembro e Janeiro passado, o estado de Queensland enfrentou cheias sucessivas, que afectaram 70 cidades, provocando pelo menos 35 mortes e deixando um saldo de 730 milhões de euros em prejuízos directos.

A Austrália tem um vasto histórico de ciclones. Em 1974, 71 pessoas morreram no dia de Natal, em Darwin, com a passagem do ciclone Tracy. Em 2006, o ciclone Larry varreu a cidade de Innisfail, que agora voltou a ser afectada.

O Yasi ganhou força devido às temperaturas actualmente elevadas da superfície do mar e está também relacionado com o fenómeno meteorológico La Niña, que normalmente traz cheias e tempestades à Austrália entre Novembro e Abril."
Público, 3/2/11